NOTÍCIAS | ANTERIORES

pesquise no site     
  • 25/06/2012 | Facebook    Compartilhar em Twitter  

    Copa América em Paraíso supera expectativas

    A realização da Copa América de Basquete sub-18 em São Sebastião do Paraíso deixou um saldo positivo em todos aspectos e um sentimento de dever cumprido nos organizadores (FIBA, CBB, Governo de Minas -SEEJ e Secretaria de Esportes de São Sebastião do Paraíso).


    Durante a competição, foi comum ver atletas pelas ruas da cidade, estampando camisetas de seus países e consumindo produtos locais. À noite os dirigentes e integrantes das comissões técnicas dos 8 países participantes frequentavam os bares, restaurantes, pizzarias e outros points da cidade, aquecendo a economia local.


    O que se viu foram situações inusitadas, pois conheceram eventos no mínimo diferentes. Foram vistos canadenses e argentinos torcendo para Santos ou Corinthians no Original Bar, enquanto brasileiros e portoriquenhos faziam o mesmo no Chopani. Já os americanos torciam para Miami ou Oklahoma no telão da Focaccia Pizzaria, embora alguns tenham sido vistos na Arraiá de São João em frente a prefeitura, após algumas cervejas no Paradise e os colombianos se divertiram à beça no show do Paralamas do Sucesso no Ouro Verde Tênis Clube.


    Um integrante da delegação mexicana comprou 12 pulverizadores manuais de veneno para matar formiga, que custam três vezes mais no México, assim como enxovais de bebê e kits de tapetes para banheiro, levados para o hotel da delegação em várias sacolas. Já os canadenses estiveram nas lojas de calçados, adquirindo sandálias havaianas às dúzias, objeto cobiçado na América do Norte, assim como a lingerie brasileira, cuja fabricação local foi muito apreciada pelos canadenses. Guloseimas e fast food foi um item obrigatório que foi muito buscado nos supermercados locais, devido a diferença de paladares. Ilhas Virgens por exemplo exigiu peixe o tempo todo nas refeições, já que por ser uma ilha este faz parte da alimentação diária no país.


    Fazendo um levantamento rápido o secretário municipal de esportes apontou o impacto na economia da cidade durante os sete dias da competição:"Foram dias inesquecíveis e importantes para os paraisenses e para o esporte brasileiro. Tudo que aconteceu dentro e fora da quadra da Arena Olímpica foi muito positivo. Todos os visitantes elogiaram o evento e a cidade e todos da cidade ficaram felizes e orgulhosos por receberem um evento tão importante e visitantes de tantos países. A FIBA Américas já anunciou que quer organizar outro torneio em Paraíso e alguns dirigentes dos países participantes da Copa América ficaram interessados nas instalações da cidade para os Jogos Olímpicos de 2016. Foi tudo muito bom", celebrou o secretário, destacando que a parceria com o Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Esporte e Juventude-SEEJ, como um apoio decisivo e fundamental para a realização da competição: "Sem a parceria do Governo de Minas não teria sido possível organizar o evento, que referenciou cidade e o estado dentro do cenário internacional".


    Ao todo a Copa Amérca proporcionou a entrada de mais R$500.000,00 no município durante os 7 dias da competição, valor este dividido entre hospedagem, transporte, alimentação, serviços e produtos adquiridos de empresas paraisenses. 

     

  • A tradição do atletismo

    Ciclismo cresce como opção

    O atletismo se resume a um conjunto de atividades esportivas que tem a origem nas primeiras Olimpíadas realizadas na Grécia Antiga. Nos primeiros Jogos Olímpicos, realizados em 776 a.C, eram realizadas provas de corridas e arremessos de peso. Nas guerras, era interrompido por elas.

    O ciclismo surgiu como esporte no século XIX, na Inglaterra. Faz parte dos Jogos Olímpicos desde 1896, realizada em Atenas. As competições de ciclismo são divididas em três modalidades principais: pista, mountain bike, estrada e BMX. interrompido por elas.

  • Quer receber o informativo da ARENA PARAÍSO?

  • Acesso reservado à equipe da ARENA PARAÍSO.